Abissínio

Escrito por: Tudo Sobre Gatos

Energia
Gosto por brincadeiras
Necessidade de atenção
Necessidade de vocalizar (miados)
Docilidade
Inteligência
Independência
Saúde e resistência
Necessidade de treinamento
Bom para crianças
Bom com outros animais de estimação

Origem e história da raça

gato abissinioEmbora ninguém saiba exatamente quando ou onde o abissínio apareceu pela primeira vez, a lenda mais conhecida é a de que a raça de hoje seja uma descendente direta dos gatos sagrados adorado como manifestações físicas dos deuses nos templos e palácios dos antigos egípcios cerca de 4.000 anos atrás. Abissínios parecem muito como os gatos representados em murais e esculturas egípcias.

Uma abissínia chamada Zula foi transportada da Abissínia (hoje Etiópia) a Inglaterra no final da Guerra da Abissínia, em 1868, segundo a Dra. Staples no seu livro de 1874, Cats, Their Points, Etc., mas se o gato era nativo da área são especulações. Recentes estudos genéticos indicam que os atuais abissínios podem ser descendentes de uma raça encontrada no Sudeste da Ásia e da costa do Oceano Índico. Abissínios são parecidas com o lince africano (Felis silvestris lybica), o progenitor de todos os gatos domésticos.

Como não há provas escritas que liga Zula às raças de hoje, alguns criadores alegam que as linhas originais morreram e o abissínio foi recriado pelos criadores ingleses. Sem dúvida, a raça foi criada e aperfeiçoada pelos criadores ingleses até a Segunda Guerra Mundial dizimar a raça inglesa, forçando os criadores a começar do zero.

Dois abissínios chegaram na América no início dos anos 1900 e foram exibidos pela primeira vez em 1909. A criação ativa de abissínios não começou até 1930, mas, então, os criadores recuperaram o tempo perdido. Hoje em dia, os abissínios são a segunda raça de pelo curto, perdendo a apenas para os siameses, mais popular, de acordo com o registo do CFA.

Traços da raça

O abissínio é uma raça marcada ou agouti. A distinta aparência vem da combinação de cores em cada haste do pelo. As cores claras ou terrosas estão mais próximas a pele e cada haste de pelo tem um conjunto de cores escuras que contrastam com hastes de cores claras. A haste do pelo termina com a ponta escura.

Abissínios têm poucos defeitos genéticos, como seu correspondente de pelo longo somaliano, estão mais propensos a gengivite e cáries. Se o abissínio pode ser treinado para cooperar com escovação regular dos dentes e aplicações de flúor, e se limpeza profissional periódica dos dentes e exames médicos completos são fornecidos, o problema pode ser minimizado. Abissínios e somalianos são também são suscetíveis a amiloidose, uma doença renal hereditária.

Temperamento e personalidade

Abissínios não são para aqueles que querem gatos decorativos para combinar com a cor do tapete ou que desejam gatos que gostam de ser pegos e afagados. Corajosos, curiosos e alto-astral, quando contidos abis tendem a tornar-se pacotes de pelos lutadores, no entanto, isto não quer dizer que os abissínios sejam arredios e ariscos. Enquanto os abissínios se divertem com muito, eles são mais felizes quando estão envolvidos em todos os aspectos da sua vida. Eles são particularmente interessados na hora do jantar. Na verdade, você sabe que é a hora do jantar quando mísseis pequenos, peludos, em busca de comida atacam suas pernas!

Abissínios regularmente fazem loucuras para seu divertimento, ganhando a reputação de serem os palhaços do reino dos gatos. Eles frequentemente se empoleiram nos ombros, rastejam sob as tampas e sentam-se no colo ronronando loucamente antes de correr para golpear borboletas imaginárias e saltarem nas estantes mais altas. Atletas naturais, nenhuma sala fechada ou armário estão seguras de suas ágeis patas e mente inquisitiva.

Esconder essa janela.