Obesidade: riscos pra saúde do gato

Escrito por: Tudo Sobre Gatos

Assim como nas pessoas, gatos portadores de quilos extras exigem demandas extras em praticamente todos os órgãos de seus corpos. Quando sobrecarregamos estes órgãos, doenças e, às vezes, a morte são as consequências. Os riscos para a saúde dos gatos acima do peso são sérios e cada dono deve estar ciente delas. As consequências mais comuns da obesidade em gatos são discutidas abaixo.
 
 
Diabetes mellitus (diabetes do açúcar)
 
Uma das complicações mais comuns de obesidade nos gatos é o desenvolvimento de diabetes mellitus (diabetes do açúcar).
 
Uma das complicações mais comuns da obesidade em gatos é o desenvolvimento da diabetes mellitus (diabetes do açúcar). De acordo com um estudo, gatos pesados ​​ou obesos são 2-4 vezes mais propensos a desenvolverem diabetes. A obesidade causa um aumento na secreção da insulina em resposta ao aumento do nível de glicose no sangue do gato com sobrepeso. A insulina também está mais em demanda, simplesmente porque há uma maior quantidade de tecido em um gato com sobrepeso. Quando os requisitos da insulina excedem a capacidade do organismo de produzir insulina, a diabetes mellitus se desenvolve. Se a necessidade de insulina aumenta durante um longo período de tempo, as células do pâncreas que produzem insulina podem realmente ‘queimar’, resultando novamente em diabetes.
 
 
gato gordo obesidadDoença do fígado (esteatose hepática)
 
O fígado armazena gordura, então, quando um gato está acima do peso, um aumento da quantidade de gordura se acumula no fígado. Isso é chamado de esteatose hepática, e é muito comum em gatos com excesso de peso. Esta condição pode resultar na diminuição da função hepática. Pode ser fatal se um gato obeso, por qualquer motivo, não come, perde peso rapidamente, ou está estressado.
 
 
Claudicação e artrite
 
O risco de claudicação e artrite em gatos pesados ​​ou obesos é 3-5 vezes maior do que nos gatos com peso ideal. As possíveis razões para essa diferença incluem o aumento da força nas articulações que o peso extra pode causar, por exemplo, quando o gato pula de um lugar alto. Outros estudos sugerem que os gatos com excesso de peso podem realmente produzir cartilagem anormal.
 
 
Problemas de pele (seca, escamosa, acne felina)
 
Os gatos obesos tem o dobro de chances de desenvolver problemas de pele não alérgicos, quando comparados aos gatos com peso ideal. Pele seca, escamosa e acne felino foram as condições mais comuns observadas em um estudo. Os gatos obesos tem muitas vezes uma incapacidade de se limpar de forma adequada e isso pode resultar em problemas de pele em desenvolvimento.
 
 
Risco cirúrgico e anestésico maior
 
Veterinários geralmente tomam precauções extras quando anestesiam e realizam cirurgias em gatos obesos.
 
Muitos dos anestésicos são pegos levados pela gordura, de modo que um animal com excesso de peso demorará mais tempo para sair da anestesia, porque o anestésico deve ser removido a partir da gordura pelo corpo. Além disso, muitos anestésicos são quebrados pelo fígado. Um fígado com gordura pode não ser tão eficiente em quebrar anestésicos e outros medicamentos, então, novamente, a recuperação pode ser adiada.
 
O aumento da gordura nos tecidos torna a cirurgia mais difícil. Basicamente, é mais difícil encontrar ou obter o que você está procurando. A gordura obscurece a área cirúrgica. Isso faz com que a cirurgia seja tecnicamente mais difícil e também o procedimento leve mais tempo, o que aumenta o risco de anestesia.
 
 
A qualidade e a duração da vida diminuiu
 
É evidente, a partir da discussão acima, que a saúde, capacidade de treino, e até mesmo de se mover, são diminuídas em gatos com excesso de peso. Gatos com excesso de peso podem se tornar mais irritáveis por sentirem mais dor ou simplesmente desconfortável.
 
É claro que não estamos contribuindo positivamente para a saúde do nosso gato quando permitimos que ele tenha excesso de peso. A próxima vez que você ouvir aquele lamentável ‘miauuuuuuu’ e aquele olhar de suplicio que diz: “Por favor, posso comer uma guloseima”, pense com muito cuidado primeiro. Na maioria dos casos, a resposta deveria ser “Não, e eu estou fazendo isso para seu próprio bem”, o que será absolutamente verdadeiro.